B9: O Icônico robô de Perdidos no Espaço

tv clássicos
0


 O robô B-9, também conhecido como ´´lata de sardinha´´, apelido nada carinhoso que era sempre proferido pelo maquiavélico Dr.Smith, sempre que o Robô tentava alertar sobre algum perigo. Junto com will e o próprio  Dr Smith, o reluzente Robõ  era um dos personagens mais queridos , pelas crianças e adultos. Para muitos, inclusive, o Robô é considerado o  personagem mais  icônico da série de televisão "Lost in Space" (Perdidos no Espaço), criada por Irwin Allen. Exibida originalmente de 1965 a 1968, a série seguiu as aventuras da família Robinson, que se perde no espaço a bordo da nave Júpiter 2. O robô B-9 desempenhou um papel crucial na série, tornando-se um dos personagens mais queridos e memoráveis da ficção científica televisiva.

Design e Características

O design do robô B-9 foi criado por Robert Kinoshita, que também foi responsável pelo design do robô de "Forbidden Planet" (Planeta Proibido). O B-9 possui uma aparência distintiva, com uma estrutura corpulenta, braços de garras e uma cabeça em forma de cúpula transparente que contém componentes eletrônicos visíveis. Ele se move sobre uma base cilíndrica que desliza suavemente, permitindo mobilidade em terrenos variados.

Entre suas características mais notáveis estão:

  • Capacidade de Fala: O B-9 possui uma voz distintiva, fornecida pelo ator Dick Tufeld. Suas frases icônicas, como "Danger, Will Robinson!" (Perigo, Will Robinson!), se tornaram emblemáticas.
  • Força e Durabilidade: O robô B-9 é extremamente forte e resistente, capaz de realizar tarefas físicas difíceis e suportar condições adversas.
  • Sensores e Ferramentas: Equipado com vários sensores e ferramentas, o B-9 pode realizar análises científicas, detectar perigos e fornecer assistência técnica.
  • Integração Emocional: Apesar de ser uma máquina, o B-9 exibe características quase humanas, como lealdade, senso de humor e uma espécie de "personalidade", o que o torna um personagem ainda mais cativante.

Função na Série

Na narrativa de "Lost in Space", o robô B-9 foi originalmente programado para ser um assistente multifuncional e um protetor da família Robinson. Ele desempenha diversas funções vitais para a sobrevivência da tripulação, desde executar tarefas domésticas até enfrentar ameaças externas. O B-9 também serve como um mediador entre os humanos e as tecnologias desconhecidas que encontram em suas viagens.

Um dos relacionamentos mais importantes na série é entre o B-9 e o jovem Will Robinson, interpretado por Billy Mumy. O robô e Will desenvolvem uma amizade especial, com o robô frequentemente protegendo e ajudando Will em várias situações perigosas.

Evolução e Impacto Cultural

O robô B-9 tornou-se um símbolo cultural da ficção científica, reconhecido por sua aparência única e suas frases inesquecíveis. Sua influência pode ser vista em várias outras obras de ficção científica, onde robôs e inteligências artificiais desempenham papéis significativos .No Brasil ,quando a série passou a ser exibida por aqui, a Ovo Maltine anunciava no intervalo e sorteava miniaturas do robô.

Com o passar dos anos, o B-9 continuou a ser uma figura relevante. Em 1998, uma adaptação cinematográfica de "Lost in Space" trouxe uma versão atualizada do robô, com um design mais moderno, mas mantendo alguns elementos clássicos. Em 2018, a Netflix lançou um reboot de "Lost in Space", onde o robô foi redesenhado com uma aparência mais alienígena, refletindo os avanços na tecnologia de efeitos visuais e uma abordagem mais moderna à história.

Legado

O robô B-9 deixou um legado duradouro na cultura popular e na ficção científica. Sua presença em "Lost in Space" ajudou a definir o papel dos robôs em séries de televisão e filmes, influenciando gerações de criadores e espectadores. Ele continua a ser celebrado em convenções de fãs, reexibições da série original e novas adaptações da franquia.

Em resumo, o robô B-9 de "Lost in Space" é um personagem icônico cuja influência transcende a série em que foi criado. Com seu design distintivo, características marcantes e papel fundamental na narrativa, ele continua a ser uma figura querida e lembrada por fãs de ficção científica em todo o mundo.





Tags

Postar um comentário

0Comentários
Postar um comentário (0)